CONSELHOS TEMÁTICOS

Conselhos Temáticos são órgãos consultivos e de assessoramento à Presidência e Diretoria da FIEC, constituídos por representantes de Sindicatos, Diretoria da FIEC, Empresários e Entidades Parceiras. Integram a estrutura da Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC

CONSELHOS TEMÁTICOS

Conselhos Temáticos são órgãos consultivos e de assessoramento à Presidência e Diretoria da FIEC, constituídos por representantes de Sindicatos, Diretoria da FIEC, Empresários e Entidades Parceiras. Integram a estrutura da Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC

Conselhos

COAL

O Conselho Temático de Assuntos Legislativos - COAL tem por missão orientar o posicionamento da Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC nas questões relacionadas ao Poder Legislativo e Executivo, visando a correta aplicação das Leis, objetivando sensibilizar e mostrar aos representantes do poder público a importância de uma atuação a favor do aumento da competitividade das indústrias cearenses e brasileiras.

O Núcleo de Assuntos Legislativos – NUAL foi criado em 2013 para dar suporte ao Conselho Temático de Assuntos Legislativos – COAL, aos Sindicatos e à Presidência da FIEC, com o propósito de acompanhar ações legislativas no Congresso Nacional – CN, na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará – ALCE, na Câmara Municipal de Fortaleza – CMFOR, e com representantes do Poder Executivo Federal, Estadual e Municipal.

Membros:
Affonso Taboza Pereira - Presidente

José Fernando Castelo Branco Ponte
José Carlos Braide Nogueira da Gama
Roberto Romero Ramos
Álvaro de Castro Correia Neto
Vanildo Lima Marcelo
Lauro Martins Oliveira Filho
José Agostinho Carneiro de Alcântara
Benoni Vieira da Silva
Paulo Cesar Vieira Gurgel
Fernando Ximenes

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COED

O Conselho Temático de Educação - COED promove a discussão sobre a educação no Estado do Ceará, nos vários níveis e modalidades, a partir da visão e das demandas do Setor Industrial no intuito de promover melhorias na educação profissionalizante do trabalhador, de modo a capacitá-lo para os desafios do mercado. O Conselho também identifica e apoia a difusão de boas práticas educacionais, além de recomendar ações que fortaleçam a educação no Estado.

OBJETIVOS:

1)  Promover o debate sobre a educação profissional cearense, a partir da visão da indústria com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável;

2)  Discutir e propor estratégias que atendam as necessidades da indústria relacionados à educação básica, profissional e superior;

3)  Recomendar ações que fortaleçam a educação profissional do Ceará e o desenvolvimento da educação empreeendedora;

4)  Identificar e apoiar a difusão de "boas práticas" em educação profissional;

5)  Apresentar subsídios aos processos decisórios da FIEC, nas questões ligadas à Educação.

Membros:
Ednilton Gomes de Soárez - Presidente

Antenor Manoel Naspolini
Cesar Augusto Ribeiro
Cláudio Sidrim Targino
Francisco Ricardo Beltrão Sabadia
Germano Maia Pinto
José Dias de Vasconcelos Filho
Luiz Djalma Barbosa Bezerra Pinto
Marina Abifadel Barrozo
Paula Andréa Cavalcante da Frota
Paulo André de Castro Holanda

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COFIN

O Conselho Temático de Economia, Finanças e Tributação - COFIN tem por missão orientar o posicionamento da Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC nas questões relacionadas à política econômica, que visa o aprimoramento e a competitividade da indústria.

São atribuições deste Conselho Temático deliberar sobre: política econômica; política tributária; intervenção do Estado; sistema financeiro; políticas de desenvolvimento industrial; defesa da empresa nacional; desenvolvimento regional; e infra-estrutura: energia, telecomunicação, transporte, defesa do meio ambiente.

OBJETIVOS:

1) Acomanhar e analisar as mudanças na política econômica, traçar  cenários, formular propostas, acompanhar a conjuntura do país e do Ceará  e o posicionamento da Confederação Nacional da Indústria - CNI;

2) Avaliar e propor políticas nas áreas monetária, creditícia, cambial, fiscal e tributária;

3) Manter permanente contato com os demais Conselhos especialmente com os Conselhos de Assuntos Legislativos, Infraestrutura e Micro e Pequenas Empresas;

Membros:
Aluísio da Silva Ramalho Filho - Presidente

Germano Maia Pinto
Roseane Oliveira de Medeiros
José Fernando Castelo Branco
Fernando Augusto de Melo Falcão
Francisco Alexandre dos Santos Linhares
José Carlos Fortes Rocha
Marcos Flávio Borges Pinheiro
Emilio Fernandes de Moraes Neto
Francisco Ociran Ferreira Soares
Ronaldo Horn Barbosa

Para que a Educação Fiscal para Indústria e como a FIEC pode desenvolvê-la?  As respostas para essas perguntas foram dadas pelos servidores públicos e auditores-fiscais da Secretaria da Fazenda do Ceará, Argemiro Torres e Germana Parente, durante a primeira reunião oficial do ano do Conselho Temático de Economia, Finanças e Tributação (COFIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) realizada na tarde de ontem (21/02), no Núcleo de Expansão Industrial na sede da FIEC, em Fortaleza/CE. Essa é primeira vez que o Programa de Educação Fiscal do Estado é apresentado na Federação.

O encontrou contou com a participação da presidente de todos os Conselhos Temáticos da FIEC, Roseane Medeiros. Os conselheiros, entre empresários, representantes de indústrias e do Sistema FIEC, ouviram atentamente as explicações dos auditores, que destacaram que o Programa de Educação Fiscal do Estado começou há 18 anos. "Temos que priorizar o debate sobre a função social e sustentável do tributo. E o setor produtivo tem um papel importante a desenvolver na multiplicação de uma educação fiscal para cidadania, com direitos e obrigações justamente equilibrados", estimula a auditora fiscal Germana Parente.

Os auditores deixaram sugestões como a FIEC, por meio dos seus conselhos temáticos, e o Centro Industrial do Ceará (CIC) possam desenvolver a educação fiscal dentro e fora das indústrias. Entre as propostas, fóruns de debates sobre o tema na parceria Sefaz, FIEC e os sindicatos patronais da Indústria; a formação de multiplicadores sobre a ISO 26000, que surge para ser a primeira norma internacional de Responsabilidade Social Empresarial, além da escolha de uma entidade industrial para disseminar uma agenda de ações educadoras durante o ano.

Após a apresentação, o presidente do COFIN, Aluísio Ramalho Filho, cogitou a realização de uma reunião de trabalho para colocar em prática as sugestões da  SEFAZ para que a FIEC desenvolva e multiplique a educação fiscal entre os empresários e colaboradores. "Saio da reunião com uma injeção de ânimo para construir algo melhor coletivamente, de forma a antecipar aos debates das questões tributárias e incentivar educação fiscal dos empresários e da população com mais responsabilidade social e ambiental", frisou.

Roseane Medeiros disse que, ao ouvir as palavras dos auditores, cada vez mais acredita que a Educação é transformadora e deu os parabéns ao trabalho de Educação Fiscal da Sefaz no Ceará.

Serviço

Saiba mais aqui sobre o Programa de Educação Fiscal do Estado.

Outros assuntos em pauta

O presidente do COFIN, Aluísio Ramalho Filho, apresentou os novos participantes do Conselho. Um deles é o ex-presidente e atual vice-presidente do Sindsorvetes, Flávio Oliveira. Aluísio aproveitou para informar que a próxima reunião do COFIN será no dia 21 de março dentro do novo calendário de reuniões mensais acontecendo sempre na última terça-feira de cada mês. Na ocasião, será apresentado e debatido o Código de Defesa do Contribuinte.

Em janeiro, o Conselho realizou uma reunião extraordinária, mas não geral, sobre o Cadastro de Prestadores de Serviços de Outros Municípios.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

Os conselhos temáticos de Economia, Finanças e Tributação (Cofin) e de Relações Trabalhistas e Sindicais (Cosin) da FIEC, reuniram-se nesta sexta-feira para debater o PL 6787/2016, que promove uma minireforma trabalhista. De autoria do Poder Executivo e anunciado em meio às discussões sobre a reforma da Previdência, o PL 6787 modifica, além da Consolidação das Leis do Trabalho (Decreto-Lei nº 5.452, publicado em 1º de maio de 1943), a Lei nº 6.019, em vigência desde 3 de janeiro de 1974, que versa sobre eleições de representantes de trabalhadores em seus locais de trabalho e sobre trabalho temporário, entre outras providências. Já protocolada na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, a matéria será distribuída às comissões temáticas para análises anteriores à votação de plenário. O governo considera o projeto peça importante no estímulo à geração de empregos, e já sinalizou que vai mobilizar sua base no Congresso para fazer com que o texto receba regime de urgência constitucional, que acelera sua tramitação e lhe confere prioridade sobre as demais matérias.

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COINFRA

O binômio infraestrutura e investimentos regulares e adequados traduz, perfeitamente, o que o  país necessita para alcançar o desenvolvimento sustentável. O Conselho Temático de Infraestrutura - COINFRA visa integrar e desenvolver os setores industriais, especialmente nas áreas de energia, saneamento básico, transportes, concessões, telecomunicações. Priorizando: a disponibilidade de energia, o aumento de suprimento através de novos investimentos, em fontes alternativas renováveis de energia como a éolica no Estado do Ceará.

OBJETIVOS:

1) Aumento da Competitividade Industrial;

2)  Colaborar com as decisões da Presidência e Diretoria da FIEC;

3) Avaliar investimentos para a expansão, manutenção e modernização da infraestrutura logística do setor industrial;

4) Analisar e propor soluções para os entraves à disponibilidade e à competitividade da logística multimodal para a Indústria observando posicionamento da CNI.

Membros:
Heitor de Mendonça Studart - presidente

Ananias Pinheiro Granja
André Macêdo Facó
Elias Sousa do Carmo
Fábio Gomes de Albuquerque
Francisco Ricardo Beltrão Sabadia
Guilherme Muchale de Araújo
Joaquim Rolim
José Alberto Costa Bessa Júnior
José Sampaio de Souza Filho
Marcelo Vieira Quinderé

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

Durante a manhã desta terça-feira (25/4), a Comissão de Estudos sobre Recursos Hídricos, do Núcleo de Infraestrutura da FIEC, realizou reunião para avaliar os estudos de processos alternativos sobre o uso da água na indústria. Foram abordados assuntos como a prospecção de estudos dos aquíferos das dunas, desde o município de Trairi até Cascavel, e usinas de dessalinização. Também foi mostrado vídeo de projeto na área, idealizado pelo industrial Fernando Ximenes. Estiveram presentes na reunião, Heitor Studart, presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC; Roseane Medeiros, coordenadora dos Conselhos Temáticos da FIEC; Marcos Albuquerque, presidente do Sindiverde; Bruno Simões, gerente de Tecnologia e Inovação do IEL/CE, Renato Aragão, coordenador do Núcleo de Meio Ambiente da FIEC, Darlan Maciel, coordenador do Núcleo de Assuntos Legislativos da FIEC e André Schramm, representando a Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COMPEM

O Conselho Temático das Micro e Pequenas Empreas - COMPEM deve contribuir e incentivar os esforços dessas empresas que resultem na melhoria de desempenho e, consequentemente, no aumento dos níveis de produtividade, competiitividade empresarial e geração de empregos.

OBJETIVOS:

1) Promover ações, estudos e estratégias para questões como: Inovação Tecnológica, Capacitação empresarial, acesso ao mercado externo, Tratamento fiscal diferenciado e acesso ao Crédito;

2) Ser um elo de comunicação e de atração de Micro e Pequenas Empresas para o Sistema FIEC, proporcionando  a formalização dessas empresas,  disponibilizando produtos e serviços do Sistema e fortalendo a base de empresas associadas aos Sindicatos;

3) Manter parcerias com instituições como: SEBRAE, BNB, BNDES, Comissões e Comitês estaduais e municipais , que atuam em prol da regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, de modo que o COMPEM  possa acompanhar, discutir e participar das melhorias à imlplementação da Lei Geral no Ceará.


Membros:
Alexandre Pereira Silva - Presidente

Alci Porto Gurgel Júnior
Aluísio da Silva Ramalho
Antônia Dalvani Marques Arruda
Antônio Claúdio Ferreira Lima
Cirilo Vidal Pessoa
José Antunes da Fonseca Mota
Lauro Martins de Oliveira Filho
Luis Francisco Juaçaba Esteves
Marcus Venícius Rocha Silva
Pablo Martins Guterres

O Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas (CONPEM) da FIEC está colocando em prática o plano de ações dos seis objetivos do seu Planejamento Estratégico 2016-2020, elaborado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL/CE). O assunto voltou ao debate entre os conselheiros presentes na reunião do conselho realizada nesta terça-feira, 25/10, na sede da FIEC, em Fortaleza. Eles sugeriram encaminhamentos e sugestões de ações estratégicas e metas téticas para os objetivos estratégicos conforme combinado na última reunião em agosto último.

Os objetivos estratégicos que estão norteando os conselheiros, sob a coordenação do presidente do CONPEM, Alexandre Pereira, são: incentivar compras governamentais e de grandes empresas às MPE´s cearenses; estimular a formalização, a sindicalização e a associação das MPE´s; fomentar a inserção das MPE´s cearenses no comércio exterior; discutir e propor ações para simplificar acesso ao crédito às MPE´s e sua revitalização; discutir, tomar parte e acompanhar as mudanças institucionais e legais com impacto e legais com impacto direto sobre as MPE´s; articular a qualificação da mão de obra no interior cearense. Dois conselheiros ficam responsáveis por cada um dos seis objetivos.

A próxima reunião do CONPEM acontecerá no próximo dia 29 de novembro, uma terça-feira. Na ocasião, será posta em pratica algumas das ações do objetivo estratégico 1.  Os conselheiros Alci Porto (Sebrae) e Cláudio Ferreira Lima (Secretaria de Desenvolvimento Econômico) trarão convidados do Tribunal de Contas dos Municípios e do Sebrae para tratar sobre compras governamentais, linhas de crédito para essas compras e as mudanças e e alteração na tabela tributária do Simples Nacional, que é o regime especial unificado de arrecadação de tributos e contribuições devidos pelas microempresas e empresas de pequeno porte.

Também foram sugeridas ações práticas para incentivar o empreendedorismo digital e para aproveitar a rede de educação tecnológica e formal, aceleradoras, incubadoras e financiadores para ações de desenvolvimento de novas tecnologias no interior cearense.

Para isso, na primeira reunião de 2017 do Conselho em janeiro, dentro do objetivo estratégico 6, serão programadas reuniões itinerantes em instituições de ensino em Limoeiro do Norte, Jaguaribara e Quixeramobim. Os conselheiros Alci Porto (Sebrae), Cirilo Vidal Pessoa (FAEC) e José Antunes da Fonseca Mota ( FIEC/ Sindialctícinios) contribuíram com essa proposta.

Além disso, o conselheiro Alci Porto, do Sebrae, vai articular conversas e reuniões com o Banco do Nordeste e com o Sebrae para conhecer linhas de financiamentos e projetos que incentivem empresas criativas no ceará como startups e incubadoras, sendo elas de pequenas a grandes empresas.

As reuniões de 2017 do conselho serão dedicadas aos debates com convidados para esclarecer as ações dos objetivos estratégicos. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de Fortaleza, Mosiah Torgan, é o convidado da próxima reunião do Conselho Temático da Micro e Pequena Empresa (Compem) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), que acontece no dia 20/4, às 12h, na Casa da Indústria. Ele virá falar sobre ações da secretaria.

Além disso, os participantes do conselho vão expor e discutir as ações do planejamento estratégico referentes ao objetivo dois: estimular a formalização, a sindicalização e a associação das MPE's. O assunto está sob responsabilidade de Dalvani Marques e Aluisio Ramalho Filho.

O Conselho Temático de Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem) reuniu-se com os associados na manhã desta quarta-feira (21/6), na Casa da Indústria, para falar sobre o Seminário Empreender, projeto realizado pelo Grupo de Comunicação O Povo e Fundação Demócrito Rocha, há 10 anos. O objetivo do projeto é estimular estratégias empreendedoras para alcances econômicos. O jornalista e coordenador do Seminário, Nazareno Albuquerque explicou a importância de movimentos como esse para impulsionar as micro e pequenas empresas do Estado do Ceará. Durante o encontro, houve também a apresentação do Fortaleza Competitivo, pela secretária da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

CONAG

O Conselho de Agronegócios - CONAG promove a discussão sobre projetos agroindustriais no Estado do Ceará, visando a melhoria da competitividade das cadeias produtivas de culturas potenciais e tradicionais como algodão, caju, cera de carnaúba, leite, couro e a fruticultura.

OBJETIVOS:

1)  Assessorar a Federação das Indústrias do Ceará - FIEC em matérias relativas ao desenvolvimento e à competitividade dos diversos setores da agroindústria;

2) Analisar projetos de lei ou medidas governamentais que afetem os setores de agroindústria;

3) Promover ou estimular a interação das entidades representativas da agroindústria com a Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC.

Membros:
José Alberto Costa Bessa Júnior - Presidente

Henrique Girão Prata
Edgar Gadelha Pereira Filho
Sérgio Brito de Castro Figueira
Evilázio Marques Ribeiro
Airton Carneiro
Márcia Oliveira Pinheiro
André de Freitas Siqueira
Elisa Maria Gradvohl Bezerra
Neto Medeiros
Flávio Saboia

O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) promoveu quinta-feira (3/11), por ocasião da sua 246ª Reunião Ordinária, encontro com o secretário de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco José Coelho Teixeira. O titular da pasta foi convidado pelo colegiado para conversar com os conselheiros sobre a seca e a Política de Recursos Hídricos do Estado. O Coema é formado por 35 instituições divididas entre a esfera pública, universidades, organizações da sociedade civil, entidades de classe de profissionais de nível superior e do movimento ambiental. A presidência do Coema é exercida pelo titular da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Artur bruno, cabendo ao titular da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), José Ricardo Araújo, exercer a secretaria-executiva do Conselho, bem como substituir o presidente em casos de ausência. A FIEC participou do encontro através dos conselheiros Antônio Renato Lima Aragão e Elaine Cristina de Moraes Pereira, além de Carlos Prado, conselheiro da FIEC junto ao Conselho da Integração Nacional da CNI; José Alberto Costa Bessa Júnior, diretor da FIEC; Heitor de Mendonça Studart, presidente do Conselho Temático de Infraestrutura da FIEC; e Sérgio Roberto Andrade Lopes. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COINTEC

O Conselho de Inovação e Tecnologia - COINTEC tem por finalidade contribuir , por meio de execução e articulação de ações e estratégias, com o desenvolvimento do processo de inovação e do fomento à competitividade do setor produtivo. O COINTEC acompanha a aplicação das políticas que dizem respeito ao desenvolvimento industrial e tecnológico, promove debate com especialistas e autoridades na área de política industrial e de inovação e avalia as políticas públicas para o setor.

OBJETIVOS:

1) Subsidiar a Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC nas deliberações sobre produtividade; competitividade; qualidade; ciência/ tecnologia; treinamento e formação de pessoal; relação universidade/empresa; micro/pequena empresa; e propriedade industrial.

2)  Manter contato e parceria junto ao Conselho das Micro e Pequenas Empreas (COMPEM).

 

Membros:
José Sampaio de Souza Filho - Presidente

Alexandre Jorge Pinheiro Mota
André de Freitas Siqueira
André Montenegro de Holanda
Auzuir Ripardo de Alexandria
Carlos Almir Monteiro de Holanda
Cesar Augusto Ribeiro
Fernando José Lopes de Castro Alves
Francisco Carvalho Arruda Coelho
Francisco Ricardo Beltrão Sabadia
Herbart dos Santos Melo
Jackson Silva
Jorge Barbosa Soares
Paulo André de Castro Holanda
Tarcísio Haroldo Pequeno

Representantes do governo de Portugal participam nesta sexta-feira de almoço na Casa da Indústria com membros do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), tendo à frente o empresário Sampaio Filho. O almoço celebra a parceria entre o Estado do Ceará e o governo de Portugal, que vai permitir ao Ceará, ser incluído em uma plataforma internacional de ciência & tecnologia a ser instalada pelo governo português no arquipélago dos Açores, o Azores International Research Center (AIR Center). A participação do Brasil foi definida em acordo assinado na última terça-feira, dia 1º, em Brasília, por ocasião da Cimeira Brasil-Portugal, e contará com outros países da União Europeia, África e América do Sul e do Norte. A parceria entre o governo português e o Estado do Ceará será concretizada nesta sexta-feira, quando o Centro será apresentado pelo presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal professor Paulo Ferrão, representando o Ministro da Ciência, Tecnologia e Educação Superior. A palestra será realizada às 9h, no Auditório Paulo Petrola, no Campus Itaperi.

Em seguida será realizada uma reunião com pesquisadores de instituições que serão incluídas nessa primeira fase da parceria, elaborando projetos que possam ser abrigados pelo Centro de Pesquisa em uma de sua áreas estratégicas: Mudanças Climáticas, Oceano, Espaço, Energias e Data Science. Além da UECE e do IST, participam da reunião instituições como Funceme, Labomar, Unifor, UFC e ITA. A programação continua com almoço na FIEC. Em seguida, a comitiva irá dirigir-se à Fundação Cearense de Apoio à Pesquisa (Funcap), onde haverá a assinatura de Convênio de Cooperação entre a instituição e a Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal (FCT), estabelecendo os termos para financiamento recíproco de projetos que farão parte do Azores International Research Center (AIR Center).

A inclusão do Ceará nesse megaprojeto global de estudos e pesquisas tem como origem uma missão científica e diversos eventos realizados em conjunto, desde 2012, por pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) da Universidade Estadual do Ceará (Uece), com pesquisadores do Center for Innovation, Technology and Policy Research (IN+), do Instituto Superior Técnico de Lisboa (IST), que até 2015 era dirigido pelo atual Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, professor Manuel Heitor. Em 2014, discutiu-se na Uece, com a presença de representantes das esferas públicas e privadas do Estado, o documento "Pensar o Ceará 2030", elaborado em parceria entre a Uece e o IST, onde se destacava o posicionamento geoestratégico do Ceará para a observação, estudos, pesquisas e negócios para o Atlântico Sul.

Como o Centro a ser instalado pelo governo português, em cooperação internacional, incluirá os países banhados pelo Oceano Atlântico, tendo como escopo a integração Norte-Sul, as conversações dos pesquisadores da Uece voltaram a ser realizadas junto ao agora Ministro de C&T português, que prontamente enviou emissário para um levantamento da capacidade científica do Ceará nas áreas estratégicas que serão tratadas no Centro, além de outras que serão suplementares e complementares para uma visão mais ampla de Ciência e Tecnologia. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

CORES

O Conselho Temático de Responsabilidade Social - CORES tem por finalidade, assessorar a diretoria da  FIEC em políticas de responsabilidade social e estimular o desenvolvimento integrado de responsabilidade social. Caberá ao CORES: mapear as formas de atuação das empresas nas questões sociais, seus resultados e perspectivas de sustentação e disseminação, promovendo, ainda, a difusão de exemplos e práticas bem-sucedidas de Responsabilidade Social empresarial.

OBJETIVOS:

1) Recomendar ações que motivem e facilitem a prática da Responsabilidade Social pelas empresas;

2)  reunir, promover e disponibilizar informações sobre instrumentos de apoio às ações sociais das empresas;

3) Incentivar e acompanhar através do Instituto de Responsabilidade Social da FIEC (FIRESO), programa de voluntariado, parcerias com entidades e organizações sociais, entre outros.

 

Membros:
Wânia Cysne de Medeiros Dummar - Presidente

Paula Andréa Cavalcante da Frota
Kelly Whitehurst de Castro
Verônica Perdigão
Frederico Ricardo Costa Fernandes
Aluisio Ramalho
Luis Carlos Sabadia
Telma Bezerra Soares

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

CORIN

Cabe ao Conselho Temático de Relasções Internacionais - CORIN dirigir ações voltadas para os setores exportadores tradicionais do Ceará, como castanha de caju, calçados, confecção, têxtil, entre outros, abrindo caminhos para inserção de outros setores, dentro da esperada base industrial do Estado, nas atividades  de siderurgia , refinaria e agroindústria.

Deve buscar inserir o Sistema FIEC no contexto das discussões realizadas no âmbito das negociações do comércio internacional, discutindo temas como a inserção do Brasil e do Ceará no cenário das relações internacionais, em consonância com as atividades do Centro Internacional de Negócios, instrumento na formação de cultura de negócios e política internacional no Sistema FIEC.

OBJETIVOS:

1) Articulação Institucional e Empresarial;

2) Promover articulação com entidades de fomento de negócios internacionais no Ceará para promoção de ações voltadas para o desenvolvimento de setores com potencial para exportação;

3) Identificar programas estratégicos para fomento das exportações em parceria com o Centro Internacional de Negócios;

4) Incentivar a aprticipação dos industriais do Ceará em feiras internaconais e em programas de capacitação  em comércio internacional ;

5) Identificar programas de cooperação internacional que contribuam para a geração de investimentos no Ceará;

6)  Incentivar a formação de projetos setoriais integrados e consórcios de exportação.

Membros:
Marcos Veríssimo de Oliveira - Presidente

Aldemir Freire Moreira
Carlos José Castro da Silva Maia
Eduardo de Castro Bezerra Neto
Francisco Sérgio Machado de Lima Meireles
Newton Lima de Freitas Guimarães Junior
Rebeca do Carmo Oliveira
Ricardo Ferreira Valente
Roberto Araújo Pinto
Verônica Maria de Paula Gurgel do Amaral
Verônica Maria Rocha Perdigão

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O Centro Internacional de Negócios da FIEC e o Conselho Temático de Relações Internacionais da FIEC (Corin) realizaram nesta quarta-feira (21/6), na Casa da Indústria, o Comex Day. O evento, em sua primeira edição, foi idealizado para apresentar e debater temas do cenário atual do comércio exterior cearense e brasileiro. O objetivo do evento era capacitar, incentivar a participação dos negócios locais no mercado internacional e esclarecer dúvidas.

A programação incluiu palestras de convidados com atuação nacional e internacional. A primeira delas foi do gerente geral de Câmbio e Comércio Exterior do Banco do Brasil – região Nordeste, Jairo Max Koller. Ele apresentou as soluções do banco de financiamento ao comércio exterior e destacou a importância de os empresários buscarem mais eficiência nos processos para se tornarem mais competitivas no mercado global. “O banco possui soluções que podem auxiliar as empresas na busca dessa maior eficiência, seja com consultorias, terceirização de processos ou capacitação”, disse.

Em seguida, foi a vez da palestra sobre as facilidades de se ter um entreposto aduaneiro, ministrada por Marcelo Araújo, CEO da AMS Crossborder Consulting, economista, consultor internacional há 30 anos em siderurgia e metalurgia, sediado na Flórida (USA). Segundo ele, as áreas aduaneiras e as zonas francas se tornaram um dos principais impulsionadores do desenvolvimento local, estimulando o crescimento econômico sustentável e a geração de empregos. Referindo-se ao Ceará, o especialista afirmou que o Estado tem a oportunidade única de ser um HUB (porta de entrada) de comércio internacional no hemisfério sul dadas as condições geográficas de Pecém, o que estimularia a indústria local. 

Os aspectos logísticos do entreposto aduaneiro foram tratados por Murillo Melo, diretor de negócios do Grupo Columbia, administrador de empresas, especialista de comércio exterior, pós-graduado em Logística Empresarial e em Gestão de Negócios. Para finalizar, houve uma palestra sobre como o comércio exterior tem impulsionado o desenvolvimento do Ceará a partir do exemplo da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), com o presidente da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP) e gerente geral de Relações Institucionais e Comunicação da CSP, Ricardo Parente.

Participaram do evento, além de empresários e executivos, a gerente do Centro Internacional de Negócios da FIEC, Karina Frota, o diretor presidente da Ceará Portos, Danilo Serpa, o presidente da ZPE do Ceará, Mário Lima Júnior, o presidente da Câmara Temática do Comércio Exterior, Rômulo Alexandre Soares, o presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado do Ceará, Sérgio Amora, entre outras autoridades.     

Reunião
Após o Comex Day, a Câmara Temática do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro realizou uma sua reunião mensal na Casa da Indústria, aproveitando a oportunidade do evento. A reunião contou com a participação especial de entidades de caráter internacional localizadas no Ceará, como os consulados, câmaras de comércio e assessorias internacionais. O objetivo era debater a agenda de inserção internacional do Ceará junto a diversos mercados. Na ocasião, o Centro Internacional de Negócios da FIEC entregou estudos das relações bilaterais com cada país parceiro comercial do Ceará com representação consular no Estado.

 

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COSIN

O Conselho Temático de Relações do Trabalhistas e Sindicais - COSIN atua examinando as tendências do mercado de trabalho, políticas de empregos e salários no país, além das relações internacionais do trabalho, acompanhando a legislação, Projetos de Lei e Decretos,  em defesa dos interesses do  Setor  Industrial.

OBJETIVOS:

1) Fortalecer a liderança na representação da indústria e colaborar nos estudos e decisões da Federação das Indústrias do Estado do Ceará - FIEC na área de relações do trabalho e Sindicais;

2)  Acompanhar, discutir e propor alterações, mediante apresentação de projetos, relativos a assuntos em pauta no âmbito do Congresso Nacional relativos ao direito do trabalho e legislação sindical;

3) Apresentar propostas aos poderes Executivo e Legislativo, orientadas pelo princípio da modernização e da harmonia das relações entre capital e trabalho;

4) Atuar envolvendo os demais Conselhos e com apoio do Conselho Temático  de Assuntos Legislativos - COAL.

 

Membros:
Jaime Bellicanta - Presidente

Aluísio da Silva Ramalho
Fernando José Pinto
Francisco Rogênio Sousa
Frederico Ricardo Costa Fernandes
Hercílio Helton Silva
Inimá Braga Sancho
Itamar Pereira de Matos
José Dourado de Menezes Filho
Lúcia Maria Ferreira de Abreu
Márcia Oliveira Pinheiro

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

Os conselhos temáticos de Economia, Finanças e Tributação (Cofin) e de Relações Trabalhistas e Sindicais (Cosin) da FIEC, reuniram-se nesta sexta-feira para debater o PL 6787/2016, que promove uma minireforma trabalhista. De autoria do Poder Executivo e anunciado em meio às discussões sobre a reforma da Previdência, o PL 6787 modifica, além da Consolidação das Leis do Trabalho (Decreto-Lei nº 5.452, publicado em 1º de maio de 1943), a Lei nº 6.019, em vigência desde 3 de janeiro de 1974, que versa sobre eleições de representantes de trabalhadores em seus locais de trabalho e sobre trabalho temporário, entre outras providências. Já protocolada na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, a matéria será distribuída às comissões temáticas para análises anteriores à votação de plenário. O governo considera o projeto peça importante no estímulo à geração de empregos, e já sinalizou que vai mobilizar sua base no Congresso para fazer com que o texto receba regime de urgência constitucional, que acelera sua tramitação e lhe confere prioridade sobre as demais matérias.

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Conselhos

COTEMA

Cabe ao Conselho Temático de Meio Ambiente - COTEMA acompanhar e orientar ações de empresas industriais de modo a zelar pela imagem do setor como um todo em questões relativas ao desempenho e gestão ambiental, estimular práticas voltadas para a ecoeficiência, promover debates com especialistas e autoridades na área ambiental sobre licenciamento ambiental, controle e qualidade ambiental,  tratamento e disposição de resíduos, coleta seletiva, entre outras; e acompanhar tendências e impactos relativos à questão ambiental em discussão no Congresso Nacional.

Conta com o apoio do SINDVERDE e do Núcleo de Meio Ambiente - NUMA, ambos órgãos desta Federação.

OBJETIVOS:

1) Discutir e propor estratégias relacionadas com meio ambiente e de interesse do setor industrial, no âmbito de sua respectiva abrangência temática;

2) Ampliar a participação, no Sistema, de empresas, organizações e associações do segmento, buscando consolidar e uniformizar a ação de representação da Federação;

3) Contribuir em prol da instituição de uma legislação específica na área de atuação do Conselho, bem como, promover a correção de fragilidades do segmento temático;

4) Consolidar as reuniões do Conselho bimestralmente, com efetiva participação de seus membros;

5) Acompanhar o trâmite, nas Casas Legislativas, de projetos de lei, ou outras iniciativas, que digam respeito aos interesses ambientais, particularmente da indústria.

Membros:
Marcos Augusto Nogueira de Albuquerque - Presidente

Abdias Veras Neto
Aluísio da Silva Ramalho Filho
Edgar Gadelha Pereira Filho
Elias Sousa do Carmo
Herbart dos Santos Melo
João Fernandes Fontenelle
José Agostinho Carneiro de Alcântara
Paula Andréa Cavalcante da Frota
Ramiro Sales Filho
Wilson Vieira Rocha

O Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) apresentou no último dia 7/3 o resultado do planejamento estratégico do Cotema, produzido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL/CE). Entre os assuntos a serem discutidos e soluções a serem articuladas pelo conselho, estão: diminuição da burocracia para cumprimento das exigências ambientais, consulta à indústrias sobre necessidades ambientais, reuniões periódicas com órgãos ambientais, propostas para auto declaração para obtenção de licenciamentos, apreciação de projetos de lei e decretos em tramitação, campanha de sensibilização da indústria em torno da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), entre outros. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah de Caldas Torgan, participou nesta quinta-feira (9/3), na FIEC, da primeira reunião como o mais novo conselheiro do Conselho Temático das Micro e Pequenas Empresas da FIEC (Compem), presidido pelo vice-presidente da FIEC, Alexandre Pereira. Na reunião, o secretário teve a oportunidade de apresentar as ações desenvolvidas pelo município em benefício dos pequenos negócios e ouvir as demandas dos empresários. O gestor recebeu o planejamento estratégico do Conselho e irá avaliá-lo para na próxima reunião apresentar suas contribuições.

Participaram da reunião como convidados o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), Giovani Assis Mendonça, e o representante do Sindipan do Maranhão, Pedro Robson Holanda da Costa.  

O grupo criado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) para estudar e apontar caminhos com relação ao uso da água no setor industrial, realizou nesta quinta-feira (30/3) o seu segundo encontro. Durante a reunião, foram apresentadas experiências de reuso de recursos hídricos já desenvolvidos por empresas cearenses. A ideia, segundo o presidente do Conselho de Infraestrutura da FIEC, Heitor Studart, é que nos próximos encontros o grupo avance nesses estudos para buscar o engajamento de outras empresas com relação a adoção do reuso da água nas instalações ou unidades industriais. Participaram da discussão, representantes do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), do Conselho Temático de Meio Ambiente (Cotema), do Conselho de Agronegócios (Conag) da FIEC, do Núcleo de Economia e Estratégia da FIEC e da Cagece.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, reuniu os presidentes dos conselhos temáticos da Federação para um almoço no qual foi feito um balanço das atividades realizadas por cada um desses 11 fóruns existentes na instituição. Os conselhos temáticos da FIEC são órgãos colegiados consultivos especializados em temas de interesse da indústria, com o objetivo de assessorar e subsidiar o presidente do Sistema no posicionamento sobre questões derivadas das discussões e recomendações sobre esses temas, cuja composição e funcionamento são regulamentados por ato da Diretoria Executiva. Na FIEC, a coordenação desse fórum cabe a Roseane Medeiros, que destacou na ocasião, a atuação dos órgãos no sentido de criar uma cultura de discussão e aprofundamento de temas de interesse da indústria.

Já o presidente Beto Studart ressaltou que a sua gestão à frente da instituição não pode prescindir do aspecto da responsabilidade. "Não posso abrir mão disso", afirmou, destacando que em alguns momentos em vista dessa condição, tenha que tomar medidas consideradas duras. Nesse caminho, também pediu a ajuda dos seus pares no sentido de lhe alertarem quando acharem que esteja no caminho errado. Beto Studart disse que a FIEC tem alcançado posição de relevo por estar voltada também para as ações que dizem respeito à sociedade e isso requer habilidade para a condução dessas atividades.

A FIEC possui os seguintes conselhos temáticos:

COAL - Assuntos Legislativos
COED -  Educação
COFIN -  Economia, Finanças e Tributação
COINFRA -  Infraestrutura
COMPEM - Micro e Pequenas Empresas
CONAG - Cadeias Produtivas e Agronegócios
CONTEC - Inovação e Tecnologia
CORES - Responsabilidade Social
CORIN - Relações Internacionais
COSIN - Relações Trabalhistas e Sindicais
COTEMA - Meio Ambiente

Para conhecer as ações e composição acesse o site dos Conselhos Temáticos da FIEC.

Galeria de Imagens


Ir para Galeria