telefone(85) 4009.6300

FIEC e o Ministério de Minas e Energia realizam reunião sobre Hidrogênio Verde

27/09/2021 - 20h09

Representantes da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) participaram, na noite desta segunda-feira, 27/09, de uma reunião com integrantes do Ministério de Minas e Energia (MME) do Governo Federal no Observatório da Indústria.

Pela Federação, participaram o Vice-Presidente, Carlos Prado; Sérgio Lopes, Superintendente de Relações Institucionais; Joaquim Rolim, Coordenador do Núcleo de Energia e Jurandir Picanço, Consultor de Energia da FIEC. Também estiveram presentes Duna Uribe, Diretora Executiva Comercial do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp S.A); Monica Saraiva Panik, Consultora internacional e Diretora de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Hidrogênio; Luiz Otávio Vice-Presidente da EDP Brasil e Marcelo Soares, Cientista Chefe do Meio Ambiente; Luis Viga, Gerente de Projetos Brasil da Fortescue e Luís Carlos Queiróz, Presidente das Indústrias de Energia e de Serviços do Setor Elétrico do Estado do Ceará (Sindienergia/CE).

O Ministério de Minas e Energia foi representado por Agnes Maria de Aragão da Costa, Chefe da Assessoria Especial em Assuntos Regulatórios; Patrícia Naccache Martins da Costa, Assessora da Secretaria Executiva; Carlos Alexandre Príncipe Pires, Diretor do Departamento de Desenvolvimento Energético; Marlon Arraes, Coordenador-Geral de Etanol e Giovani Vitória Machado, Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Durante a reunião, que aconteceu de forma híbrida, Carlos Prado e Jurandir Picanço apresentaram ações desenvolvidas no Ceará em relação ao hidrogênio verde, além das potencialidades da região Nordeste em projetos do setor.

“A FIEC apresentou hoje diversas formas de suporte para o Brasil se inserir nesse gigantesco mercado de Hidrogênio Verde. Entendemos que, para que o processo seja exitoso, é imprescindível a atuação do Governo Federal com políticas claras para o desenvolvimento da cadeia produtiva e desse novo mercado”, afirmou Carlos Prado.
“Com base nos projetos que estão sendo desenvolvidos, essa reunião é muito importante para que a gente possa ter uma percepção mais concreta de quais são os principais gargalos e dificuldades, e assim sabermos no que podemos ajudar e orientar”, ressaltou Agnes Maria de Aragão da Costa.

Saiba mais
O Ceará se apresenta como local de excelência para a implementação de usinas de hidrogênio verde por contar com posição regional estratégica frente aos grandes mercados mundiais, ter características únicas para a sustentabilidade do projeto, com duas fontes de energia limpas para produção do hidrogênio, sendo elas solar e eólica, pioneirismo na produção de energias renováveis, presença de grandes empresas de energia sustentável, questões climáticas favoráveis, entre outros.


H2V

O hidrogênio verde é obtido a partir de fontes renováveis, como a energia eólica e a energia solar, sem a emissão de carbono, através da eletrólise, sendo prática sustentável já adotada em vários países do mundo.
Esta tecnologia está baseada na geração de hidrogênio — um combustível universal — por meio de um processo químico conhecido como eletrólise, que utiliza a corrente elétrica para separar o hidrogênio do oxigênio que existe na água.

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

FIEC - Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024 - CNPJ: 07.264.385/0001-43
Política de Privacidade & Copyright