telefone(85) 4009.6300

Importações cearenses cresceram 12,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado

14/04/2021 - 15h04

As importações cearenses apresentaram um desempenho negativo no mês de março, registrando US$304,8 milhões e um aumento de 43,8% em relação ao mês de fevereiro de 2021. Se comparado com o realizado em março de 2020, observa-se um aumento de 18,7%. O realizado de US$ 753,9 milhões em importações permitiu um crescimento de 12,7% no acumulado desse ano. As informações são do estudo Ceará em Comex, produzido pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

As exportações cearenses registraram o valor de US$ 196 milhões em março de 2021, o que corresponde a uma redução de 7,2%, se observado com mesmo mês do ano anterior. Se comparado com o resultado de fevereiro desse ano, percebe-se um aumento de 48%. No que se refere ao acumulado do ano, o valor em exportações foi de US$ 435 milhões, ou seja, uma queda de 21,4% se comparado com os três primeiros meses do ano anterior.

Os resultados do primeiro trimestre de 2021 geraram um saldo negativo de US$ 318,7 milhões na balança comercial do Ceará. A participação da pauta exportadora cearense na balança comercial do Nordeste é de 11,7% e no âmbito nacional se mantém em 0,78%. As importações cearenses representam nos âmbitos regional e nacional 15,2% e 1,58%, respectivamente, quando analisados os resultados de 2021.

Destaques
O estado aumentou em 15,3% as exportações destinadas para os Estados Unidos, somando US$ 229,9 milhões em 2021. O país apossui a maior representatividade no que se refere aos países de destino das exportações cearenses sendo responsável por comprar cerca de 52,8% do total vendido pelo Ceará para o exterior. Os principais produtos de interesse do país foram produtos chapas de aço, “Partes de outros motores/geradores/grupos eletrogeradores, etc”, couro, castanha de caju e calçados.

Em segundo lugar no ranking dos principais países de destino das exportações cearense, a Coreia do Sul dobrou as importações cearenses no período analisado e registrou o valor de US$ 41 milhões em compras no estado. O resultado positivo foi impulsionado pela procura de produtos do setor siderúrgico.

Setores tradicionais da economia cearense apresentaram bom desempenho em 2021. O setor de “Gorduras e óleos animais ou vegetais; produtos da sua dissociação”, que contempla a “Cera de carnaúba e ceras vegetais”, cresceu 11,6% e realizou quase US$ 15,7 milhões em exportações. Já as exportações do setor de “Peles, exceto as peles com pelo, e couros” atingiram US$ 12 milhões em vendas para o exterior e registraram aumento de 15% se comparado com o mesmo período do ano anterior.

O município de Limoeiro do Norte surpreendeu com crescimento de 41581% e registrou o valor de US$ 30,5 milhões em importações. O resultado positivo se deu em virtude da aquisição de módulos solares para geração de energia fotovoltaica provenientes da China.

As exportações por modal rodoviário cresceram 138% no período analisado. Além disso, a importação de trigo cresceu 42% e as importações da China cresceram 40%.

Confira o estudo completo AQUI

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

Sistema FIEC - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
Política de Privacidade & Copyright