telefone(85) 4009.6300

Beto Studart entrega novas instalações da FIEC em discurso emocionado

05/09/2019 - 11h09

O presidente Beto Studart realizou na noite de quarta-feira (4/9) a reinauguração do prédio da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), em solenidade que marcou também a sua despedida como gestor da instituição para o público interno. Em uma fala emocionada, onde fez referências as pessoas que o ajudaram a construir a sua gestão nestes últimos cinco anos, ele destacou a oportunidade de entregar "uma Casa da Indústria nova, moderna, iluminada, para todos que contam com a FIEC como local de trabalho, de pensamento e desenvolvimento". A entrega, disse ele, encerrou cinco anos de transformações, tanto físicas, em toda a parte interna do condomínio da Casa da Industria e unidades, quanto, e principalmente, no jeito de pensar e agir da mais representativa Entidade de classe do Ceará.

Beto Studart disse aproveitar o momento para fazer um balanço e para isso se fazia necessário voltar no tempo para refletir sobre "aquele instante mágico que foi a posse em 2014, enquanto toda a sociedade brasileira vivenciava à época um período extremamente difícil. Diante daquele quadro conjuntural que nos abatia, tínhamos duas opções: aceitar de forma passiva a condição que nos era imposta, ou arregaçar as mangas e trabalhar". De acordo com ele, "admito que havia bem mais razões para a adoção de um tom negativo que poderia nos levar a uma justificada paralisia. Todavia, ao aceitar a tarefa de presidir a Federação, assumi a missão de dar o melhor de mim em prol do setor industrial cearense, convicto de que as vitórias que viéssemos a alcançar se refletiriam no avanço do desenvolvimento do Ceará".

Dessa forma, disse Beto Studart, "como presidente de uma instituição que sempre se destacou por seus grandes líderes, assumimos, eu e nossa equipe de brilhantes diretores, o papel de levar com garra nossa missão, confiantes de que os frutos seriam colhidos em breve. Sabemos que a história da humanidade é contada em ciclos de altos e baixos que se alternam indefinidamente. Aqueles que trabalham duro no dia a dia, na perspectiva do amanhã, serão sempre vitoriosos, por terem a dimensão de que não há só tempo bom ou tempo ruim, mas espaços abertos à criatividade para a superação das dificuldades. Estávamos diante de grandes e complexas questões que nos chamavam para a reflexão sobre o que queríamos para o futuro, e nos coube de imediato a elaboração de um processo de modernização da gestão do Sistema FIEC".

Nesse sentido, citou que antes mesmo de assumir a gestão, fez uma imersão de cinco dias intensos na CNI, em Brasília, acompanhado de um grupo de executivos convidados para compor a nova gestão e conhecemos o Sistema S em profundidade. "A situação presente e as expectativas da macroeconomia exigiam uma reestruturação, sob pena de sucumbirmos em pouco tempo. Foi um processo difícil, no qual tivemos que administrar o afastamento de mais mil colaboradores, de um quadro claramente inflado. Mas, responsavelmente, era o que tínhamos a fazer naquele instante. Determinação em relação a decisões difíceis não é uma escolha, é um imperativo de quem se propõe a cuidar de algo que não lhe pertence. Pode parecer contraditório confessar que essas mesmas decisões foram tomadas por amor. Mas foi exatamente por isso. Amor aos que ficariam, amor aos que se valeriam dos nossos préstimos, amor à nossa instituição", afirmou.

O presidente da FIEC encerrou a sua fala destacando que as conquistas alcançadas ao longo destes cinco anos foram coroadas com a eleição por aclamação de Ricardo Cavalcante, em um pleito marcado pela harmonia e a confluência de ideias em torno do objetivo maior da Federação das Indústrias. "Ao novo presidente, meu amigo Ricardo Cavalcante, repasso agora o Código de Ética e Conduta do Sistema FIEC, que é também fruto dessa nossa bela e especial convivência. O Código é a materialização da cultura implantada e vivida nos últimos cinco anos. Líderes conseguem o comportamento que mostram e toleram. A meritocracia, o respeito às regras, que é a base do compliance, e a valorização das pratas da casa, foram as pedras angulares que nos trouxeram até aqui. Meus amigos, será muita saudade, junto à certeza do dever cumprido! Vocês todos são responsáveis pelos resultados que agora comemoramos. Saibam que a história da FIEC deve muito à dedicação e competência de vocês".

   

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

  • CENTRO INTERNACIONAL DE NEGÓCIOS: Facebook
Sistema FIEC - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
POLÍTICA DE PRIVACIDADE & COPYRIGHT