telefone(85) 4009.6300

REVISTA DA FIEC - Novo ciclo do PEIEX irá qualificar empresas cearenses para exportação

26/10/2021 - 11h10

Transformar empresas em exportadoras permanentes é o principal objetivo do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Em agosto, teve início mais um ciclo do Programa no Ceará, implementado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN).

Nesse próximo ciclo do PEIEX no Ceará, serão atendidas 100 empresas de bens e serviços até julho de 2023. As empresas que participam do PEIEX recebem uma qualificação individualizada, mediante atendimentos que duram, em média, de quatro a seis meses, e, ao final, recebem um Plano de Exportação personalizado, que vai guiá-las nos próximos passos necessários para acessar o mercado internacional.

Oferecido pela Apex-Brasil para as empresas brasileiras iniciarem o processo de exportação de forma planejada e segura, o PEIEX já qualificou 1.338 empresas entre 2008 e 2018 no Ceará. O último ciclo foi executado pela FIEC, também por meio do CIN e trouxe resultados expressivos para as empresas participantes.

No ciclo anterior, o PEIEX tinha uma metodologia diferente em comparação a que será utilizada nesse novo ciclo. Antes, além do tema comércio exterior, o PEIEX também abordava aspectos mais amplos sobre a gestão das empresas, como finanças, marketing e processo produtivo, por exemplo. “Na ocasião, conseguimos atender as expectativas da época e proporcionamos o aumento de competitividade para cerca de 190 empresas participantes do programa.

Agora o PEIEX está de volta no estado e com foco exclusivo em comércio exterior”, explica a analista de qualificação da Apex-Brasil e gestora do núcleo PEIEX no Ceará, Amanda Mesquita. A experiência e expertise do CIN vai ser novamente aplicada em favor das empresas cearenses. “Foi um projeto muito bem executado em termos de cumprimento do objeto do convênio, qualidade dos atendimentos empresariais, nível das empresas participantes e preparação técnica da equipe.

Em função da junção desses fatores, tivemos alguns cases de sucesso que se destacam ainda hoje no cenário internacional. Foi um trabalho que começou em Fortaleza, mas durante a execução do projeto a atuação do núcleo se estendeu para outras regiões do estado, como Juazeiro do Norte e Marco, por exemplo”, afirma Amanda Mesquita.

Uma dessas empresas foi a Vonixx, cuja atuação se dá no segmento de estética automotiva, desenvolvendo e fabricando produtos para cuidados de veículos. Fundada em meados de 2005, atualmente a empresa conta com 181 colaboradores diretos e produz mais de seis milhões de litros de produtos para estética automotiva ao ano. O coordenador de comércio exterior da Vonixx, Igor Sampaio, conta que a empresa decidiu participar do PEIEX para dar início ao plano de exportação, em 2016. “O apoio de uma consultoria especializada em comércio exterior como o PEIEX foi primordial para iniciarmos nossas operações no comércio internacional”, afirma.

Foram dois anos de programa. De acordo com Igor Sampaio, o PEIEX foi de grande valia para que a empresa estruturasse seu setor de Comércio Exterior e se preparasse para o competitivo mercado internacional do segmento de estética automotiva. “Aprendemos sobre a importância de nos adequar aos padrões e exigências internacionais sobre rotulagem, etiquetagem, embalagens primárias e secundárias, legislação internacional, cultura e outros.

Decidimos reposicionar a marca nos últimos anos e nos reinventar, o que tornou da Vonixx uma marca consagrada no Brasil e vem se consagrando a nível internacional. O aspecto de maior evolução para a Vonixx foi o reposicionamento e adequação da marca aos padrões internacionais”, detalha. O maior desafio da Vonixx antes do PEIEX era estruturar o departamento de comércio exterior para torná-lo apto a realizar exportações. Igor Sampaio pontua que as negociações no mercado interno diferem muito das negociações internacionais, por serem culturas e legislações diferentes. Além disso, a empresa precisa fazer adequações aos padrões do mercado alvo, providenciar documentos de exportação, dentre outros pontos.

Antes do PEIEX, a empresa tinha volume de exportação relativamente baixo e o foco era o mercado norte-americano.” Com a consultoria especializada do PEIEX pudemos ganhar mais segurança e nos preparar melhor para atuar em outros mercados. Ao longo dos anos a empresa vem evoluindo constantemente e, aos poucos, estamos nos tornando referência no estado do Ceará como empresa exportadora. É a Vonixx desbravando o mundo!”, comemora Igor Sampaio.

Atualmente, a Vonixx exporta para mais de 30 países e, nos últimos anos, tiveram crescimento exponencial no volume de exportações. Os principais mercados de atuação são a Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai, Porto Rico, Panamá, Estados Unidos, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Portugal, Turquia, Irlanda, Taiwan e Coreia do Sul. A empresa vende cerca de 90 mil unidades de produtos por ano para o exterior, com estimativa de crescimento de três vezes para 2022.

“O comércio exterior é um setor estratégico para a empresa e está inserido na estratégia central da Vonixx. Temos como missão consolidar a liderança na América Latina, no segmento de cuidados com veículo e estar presentes em 40 países até 2022”, projeta ele. 

Sem dúvidas para exportar
As empresas que nunca exportaram têm várias dúvidas em relação à comercialização internacional e o PEIEX ajuda a eliminar as principais incertezas. Podem participar empresas que tenham produto exportável, desejam se qualificar para exportação, tenham condições de aumentar sua produção ou dedicar parte dela para atender clientes internacionais, tenham possibilidade de adaptar seus produtos, caso os clientes internacionais solicitem, tenham disposição para implementar melhorias em sua gestão, caso isso seja uma condição para exportar, tenham recursos financeiros para investir na exportação (ou concordem em exportar de forma indireta e tenham possibilidade/ perspectiva de iniciar suas exportações em até dois anos.

Produtos considerados exportáveis são aqueles que têm diferenciais competitivos como inovação, sustentabilidade, brasilidade, design, saudabilidade, preço, qualidade e que cheguem a mercados internacionais a tempo de serem vendidos e consumidos (recomendação de, no mínimo, 1 ano de validade).

Novo ciclo do PEIEX
Nesse novo ciclo do Programa, as empresas cearenses receberão um atendimento totalmente direcionado para a exportação. “São esperados resultados mais expressivos no âmbito das exportações e, principalmente, da promoção comercial internacional”, destaca Amanda Mesquita. Ela completa: “importante ressaltar que a metodologia do PEIEX recentemente passou por uma revisão para atendimento de empresas de serviços, com foco em tecnologia da informação e games, setores que têm crescido muito nos últimos anos. O retorno do PEIEX para o Ceará visa consolidar o potencial exportador do estado, de modo que as empresas possam entrar no mercado internacional de forma sustentável”.

O PEIEX traz diversos benefícios para as empresas. Em termos práticos, é feito um diagnóstico de maturidade exportadora da empresa, que recebe também capacitação sobre os temas de comércio exterior. Ao final, é construído um Plano de Exportação e a empresa é acompanhada em sua primeira ação de exportação, que é uma atividade no formato Rodada de Negócios realizada entre empresas qualificadas e comerciais exportadoras.

As empresas têm acesso aos seguintes conteúdos: o que são NCM e SH, para que servem e como identificá-los; como prospectar um mercado para exportação; quais critérios devem ser considerados na seleção de mercados; quais acordos comerciais podem beneficiar os exportadores brasileiros; como potenciais clientes internacionais podem encontrar sua empresa; como se relacionar com o comprador internacional; como adequar a embalagem dos produtos para exportação; e qual a necessidade/importância/maneira de registrar marcas e patentes nacional e internacionalmente; dentre outros.

Segundo a coordenadora do Núcleo Operacional do PEIEX Ceará, Roberta Pinheiro, a participação das empresas no PEIEX Ceará, entre 2016 e 2018, permitiu que elas passassem por processos de melhorias em diversas áreas da empresa e planejassem a exportação de uma forma mais estratégica e segura. “A maioria das empresas ainda não eram exportadoras e com a ajuda da equipe técnica, FIEC e Apex-Brasil deram os primeiros passos nesse sentido. As empresas mais engajadas no programa obtiveram melhores resultados”, afirma.

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

FIEC - Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024 - CNPJ: 07.264.385/0001-43
Política de Privacidade & Copyright