telefone(85) 4009.6300

Ceará em Comex de setembro aponta mais de US$ 2 bilhões em exportações em 2021

11/10/2021 - 11h10

O Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) acaba de divulgar a edição de setembro do Ceará em Comex. O estudo de inteligência comercial faz um panorama do Comércio Exterior do Ceará, apresentando análises das exportações e importações cearenses por estado, município, setor, produtos, país de destino/origem e modal.

De acordo com a publicação, as exportações cearenses ultrapassaram US$ 2 bilhões. Foi a primeira vez na história que o estado alcançou esse valor nas vendas externas, considerando o período de janeiro a setembro. Esse montante representa um crescimento de 43% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já as exportações de Fortaleza aumentaram 157%. O crescimento foi puxado, principalmente, pela exportação de combustíveis. Outra destaque foram as exportações de ferro e aço, que aumentaram 63% no acumulado do ano.
Outros setores tradicionais da economia cearense também cresceram positivamente, como peixes e crustáceos (44%); óleos vegetais (8%) e peles e couros (54%). Já o setor de fios e tecidos de algodão cresceu mais de 220%, principalmente em virtude das exportações para a Colômbia e para a Argentina.

Ainda segundo o estudo, atualmente, as exportações para os EUA representam quase 62% de tudo que o Ceará vende para o exterior. O crescimento foi de 144% no acumulado do ano, alcançando US$1,250 bilhão. As exportações para o México cresceram 240%, impulsionadas pelas vendas de produtos à base de ferro e aço. No mesmo período, o Ceará aumentou em 249% as vendas para o Chile, em virtude da oferta de produtos para geração de energia eólica.

IMPORTAÇÕES
O Ceará importou um montante de US$ 2,442 bilhões até setembro de 2021, o que representa um crescimento de 36,6%.

Fortaleza foi o principal município importador, com 25,8% de crescimento e valor de US$ 806 milhões. Outra cidade com destaque é Limoeiro do Norte, que teve as importações com variação positiva de 310%, considerando as importações de módulos solares.

O setor de combustíveis foi mais demandando no exterior, com crescimento de 46,6%, o que gerou US$ 718 milhões em compras. Já os produtos do setor de ferro e aço cresceram 356% nas importações do acumulado de 2021.
Os EUA forneceram quase 30% do total comprado pelo Ceará no exterior. Os principais produtos demandados foram combustíveis, fibras de carbono e resinas epoxídas.

Confira o estudo completo AQUI

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

FIEC - Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024 - CNPJ: 07.264.385/0001-43
Política de Privacidade & Copyright