telefone(85) 4009.6300

SESI Ceará destaca malefícios do tabaco para saúde

31/05/2021 - 14h05

Hoje, 31/5, é celebrado o Dia Mundial sem Tabaco. A data foi criada em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo. Na oportunidade, o SESI Ceará destaca os principais malefícios dessa doença.

Atualmente, o tabagismo é o responsável por cerca de 50 enfermidades, entre elas vários tipos de câncer (pulmão, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero, leucemia); doenças do aparelho respiratório (enfisema pulmonar, bronquite crônica, asma, infecções respiratórias); e cardiovasculares (angina, infarto agudo do miocárdio, hipertensão arterial, aneurismas, acidente vascular cerebral, tromboses).

O enfermeiro do trabalho do SESI Ceará, Lindemberg Rodrigues, ainda acrescenta outras doenças relacionadas ao tabagismo como úlcera do aparelho digestivo; osteoporose; catarata; impotência sexual; infertilidade; menopausa precoce e complicações na gestação. “Os fumantes adoecem com uma frequência duas vezes maior que os não fumantes. Têm menor resistência física, menos fôlego e pior desempenho nos esportes e na vida sexual. Além disso, envelhecem mais rapidamente e ficam com os dentes amarelados, cabelos opacos, pele enrugada e impregnada pelo odor do fumo”, informa.

A vontade de fumar, além de ser fisiológica (dependência química) e habitual, pode também estar relacionada como uma válvula de escape emocional. “É muito comum os fumantes perceberem que fumam mais quando estão passando por algum problema ou estresse, desta forma o ambiente de trabalho que gera um alto nível de estresse pode contribuir para sensação de necessidade maior do uso da nicotina”, alerta Rodrigues.

Logo, se o profissional se ausenta várias vezes ao dia para fumar, há uma queda no seu rendimento no âmbito de trabalho. Considerando um ano de trabalho, essa perda pode significar um grande déficit para o desenvolvimento profissional em sua área de atuação. Isso sem contar ao cálculo; faltas, atestados médicos e aumento do uso do plano de saúde com relação ao acometimento de novas doenças provindas do uso do tabaco.

Tabaco x COVID-19

Por causar diferentes tipos de inflamação e prejudicar os mecanismos de defesa do organismo, o tabaco proporciona aos fumantes maior risco de infecções por vírus, bactérias e fungos. Segundo Rodrigues, eles são acometidos com maior frequência por infecções como sinusites, bronquites, pneumonias e tuberculose. Além disso, o consumo do tabaco é a principal causa de câncer de pulmão e importante fator de risco para doença pulmonar obstrutiva crônica.
“Diante disto, podemos dizer que o tabagismo é fator de risco para a Covid-19. Devido a um possível comprometimento da capacidade pulmonar, o fumante possui mais chances de desenvolver sintomas graves da doença”, destaca.

Contribuindo para diminuição do consumo de tabaco, o SESI Ceará oferece palestras para que as empresas sobre esse tema. Para mais informações acesse AQUI ou ligue (85) 4009.6300.

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

Sistema FIEC - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
Política de Privacidade & Copyright