telefone(85) 4009.6300

Atividade industrial no Ceará sofre recuo em fevereiro

30/04/2021 - 14h04

Dos seis indicadores que medem a atividade industrial cearense, cinco apresentaram queda em fevereiro quando comparados ao mês anterior. É o que mostra a pesquisa Indicadores Industriais realizada pelo Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).  

Após consecutivos meses de recuperação da indústria cearense, o desaquecimento da atividade industrial provocou retração do faturamento (-2,5%), redução das horas trabalhadas na produção (-0,4%), da massa salarial (-0,6%), do emprego (-0,7%), e da utilização da capacidade instalada (-2,2 pontos percentuais). O rendimento médio foi o único indicador que obteve desempenho positivo, marcando 0,1%.

O estudo avalia que, diferentemente de 2020, o setor industrial não foi incluído nos decretos estaduais de medidas restritivas, porém ficou suscetível aos impactos das paralisações no comércio e em outros setores. "Apesar da maior incerteza epidemiológica, pressão de custos e de um quadro geral de maior endividamento familiar no Brasil, o setor conseguiu razoavelmente sustentar o nível de atividade", destaca a publicação.

Para acessar a pesquisa completa, acesse o site o Observatório da Indústria da FIEC AQUI

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

Sistema FIEC - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
Política de Privacidade & Copyright