telefone(85) 4009.6300

Doações da campanha solidária promovida por FIEC, IEL e sindicatos começam a ser entregues

29/04/2020 - 16h04

Teve início nesta quarta-feira (29/4), na Casa da Indústria, a entrega das cestas básicas arrecadadas através da campanha solidária promovida pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará), com a parceria dos sindicatos filiados à entidade. Fruto de um esforço coletivo, a iniciativa arrecadou cerca de 25 toneladas de alimentos que serão doados a mais de 20 instituições da Região Metropolitana de Fortaleza e do interior que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social. A ação é mais uma iniciativa do Sistema FIEC para minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus.  

Uma das instituições beneficiadas foi a Fundação Onça Preta, de Jaguaruana, que recebeu 90 cestas básicas e 200 pacotes de macarrão. Arimatea Tomaz, representante da instituição, relata que as doações da FIEC irão se somar às doações que a própria fundação havia arrecadado no município, atendendo em torno de 150 famílias. De acordo com ele, são pessoas que perderam seus empregos, autônomos, moradores dos bairros mais pobres da cidade que ainda moram em casas de taipa e as famílias das crianças atendidas na Fundação Onça Preta.

“Nossa instituição, tem em uma de suas bases a preocupação com a população menos favorecida da nossa cidade. Essas doações têm uma importância fundamental nesse momento que estamos vivendo, pois irá levar um pouco de alento a quem, muitas vezes, tem somente uma única refeição diária”, declarou.

A Associação Caatinga foi outra instituição beneficiada com 80 cestas básicas. Os alimentos irão alcançar 450 pessoas das comunidades do entorno da reserva natural Serra das Almas, em Cratéus, onde a associação desenvolve um projeto de conservação ambiental. De acordo com Sabino Moreira, coordenador de educação ambiental da Associação Caatinga, a economia do município é majoritariamente informal e foi diretamente impactada pela pandemia do novo coronavírus. Ele explica que quando falta alimento, as famílias ficam vulneráveis e aumenta a necessidade de caçar animais na reserva, mesmo sendo uma prática proibida.

“O nosso trabalho adota um modelo integrado de conservação. Não se trata só de cuidar da reserva das fronteiras pra dentro, mas envolve toda comunidade que está em volta da reserva para as pessoas sejam partícipes nesse processo de conservação. Dessa maneira, as doações da FIEC, que é nossa parceira de longa data, chegam em um momento crucial. Honramos e agradecemos muito esses alimentos”, diz Sabino.     

A campanha solidária é fruto de um esforço coletivo que contou com uma grande mobilização junto aos sindicatos e empresas filiadas. Diante da importância da ação, muitas se sensibilizaram e contribuíram com a causa. O próprio presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, realizou uma doação de duas toneladas de alimentos. "O nosso objetivo com essa campanha é justamente contribuir com os mais necessitados", afirma a superintendente do IEL Ceará, Dana Nunes.

De acordo com ela, nesse momento em que os alimentos começam a chegar a quem precisa, o sentimento é de muita gratidão e satisfação. “Ficamos muito felizes com essa ação. É reconfortante levar alimento a quem não tem o que comer, principalmente agora nesse momento tão difícil. Recebi muitas mensagens de agradecimento, mas nós é que estamos gratos por essa oportunidade e por todas as doações que recebemos”, diz a superintendente. As doações continuam a ser entregues nesta quinta-feira (30/4).

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

  • CENTRO INTERNACIONAL DE NEGÓCIOS: Facebook
Sistema FIEC - Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará
Av. Barão de Studart, 1980 - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
POLÍTICA DE PRIVACIDADE & COPYRIGHT