FIEC comemora centenário de Virgílio Távora

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) comemorou ontem (3/12) o centenário de Virgílio Távora, ex-governador e ex-senador cearense ex-ministro de Estado, considerado um dos maiores políticos do Ceará. Na ocasião, foi lançado e distribuído o livro "Virgílio Távora, o estadista cearense", de César Barreto Lima.

A celebração foi realizada em conjunto com Tereza Távora, filha de Virgílio. O presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, abriu o evento exaltando a importância de Virgílio para a indústria e política cearenses. "É um homem que fez muito pelo Ceará e pelo Brasil. Falar de Virgílio é falar de coragem, brio, paixão pela vida. Devemos nossa força trabalhadora e ele. O Ceará não foi mais o mesmo depois de Virgílio", disse.

O ex-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Ubiratam Aguiar, fez pronunciamento em nome dos amigos do homenageado. O economista Raimundo Padilha, um dos principais integrantes do grupo de profissionais responsáveis pelo planejamento e execução do 1º Plano de Metas do Governo Virgílio Távora (Plameg), lançado em março de 1963, falou sobre a importância da liderança e ações de Virgílio Távora em favor da indústria cearense e também em nome da família do homenageado.

A publicação traz uma breve biografia com diversas fotos históricas e depoimentos de personalidades cearenses. O prefácio ficou sob responsabilidade do ex-senador Mauro Benevides; e a orelha foi escrita pelo historiador Gilton Barreto. O autor, César Barreto, apresentou o livro no evento. Ele é engenheiro civil, especializado em saneamento básico; exerceu cargos públicos de destaque na Cagece, metrofor, e DER; sobressaiu como deputado constituinte de 1986 a 1990.  Atualmente, integra o quadro técnico da Superintendência de Obras Públicas do Estado de Ceará. É professor, escritor, contista, poeta e historiador.

(85) 3421.5916 / Av. Barão de Studart, 1980, Aldeota - Fortaleza-CE
© Todos os direitos reservados ao NUMA