Sistema FIEC resgata a história da indústria cearense

Inaugurado pela FIEC em setembro de 2014, após criterioso processo de restauro, o Museu da Indústria cearense é hoje um dos mais importante equipamentos culturais do Estado. Situado no número 143 da rua Doutor João Moreira, esquina com a Floriano Peixoto, em frente ao Passeio Público, o edifício foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), por meio da Lei 9.109 de 30 de julho de 1968, e projetado pelo arquiteto Adolfo Herbster, em meados do século 19, para sediar a Sociedade União Cearense – primeiro clube social de Fortaleza.

O imóvel foi restaurado pela FIEC entre 2005 e 2007, com parceria do Iphan e da Universidade de Fortaleza (Unifor), sob a liderança do arquiteto Domingos Cruz Linheiro,  mediante o patrocínio de várias empresas e instituições a partir de recursos da Lei Rouanet. Hoje o Museu da Indústria é um equipamento arrojado e dinâmico, que une passado, presente e futuro, capaz de estimular a economia e o desenvolvimento do estado, permitindo a interação entre visitantes, pesquisadores, educadores, estudantes, profissionais e investidores de vários países.

O Museu da Indústria tem características da contemporaneidade como marca, oferecendo ao visitante tanto acesso a peças físicas, bem como a história por meio do acervo virtual, com cerca de 70.000 informações em rede. Para a formação do acervo, houve uma pesquisa sobre o Ceará desde o século 19 até hoje, possibilitando ao público navegar pela história da indústria cearense ao longo dos anos. São, ao todo, dez ilhas para navegação virtual, com tecnologia de última geração, existente em apenas dois outros museus no Brasil: o da Língua Portuguesa e o Museu do Futebol, ambos em São Paulo.

O Museu da Indústria está aberto para visitação de 9h às 19h, de terça à sábado. Para fazer um passeio virtual pelo espaço acesse o site.
 

(85) 4009.6300 / Av. Barão de Studart, 1980, Aldeota - Fortaleza-CE